Páginas

30 de mar de 2011

Ao Poeta


Ao poeta,
e suas inspirações...
Que as inspirações do poeta jamais sejam "sussurros ao vento"...


Ah... esses poetas...
Que falam de dor e clamam o amor
Ao alvorecer, ou na madrugada
Seus versos saúdam a musa amada
Seja real, ou imaginária
Sempre há uma musa no calvário
Na solidão dos dias frios
Ou na caverna do amor, em cio
Seja sua musa uma quimera
As palavras escritas são verdadeiras


Aos poetas, com carinho.
Dedico este singelo texto com carinho a  todos os amigos poetas. Em especial o amigo Andre Bessa,  (fonte da inspiração) leitor, critico, comentarista e por vezes revisor dos meus textos.

© Solange de souza
Imagem do Google

30-03-2011

8 comentários:

André disse...

Querida Solange,

entre estupefato e muito feliz, descubro esse teu tão belo poema em forma de homenagem à minha pessoa. Que tu saibas que ele me sensibilizou bastante, cara poetisa.

Um poema curto, conciso, e portanto que diz o essencial. E com sentimento. Ele me fez voltar aos dias recantais, às horas do alvorecer brasileiro (não o nosso), às tuas fiéis e tão simpáticas, generosas visitas, os comentários sinceros que me deixavas.

A alusão às Musas é digna da grande poetisa que és, pois sabes que, no fundo, nossa musa maior é sempre a Poesia. As sonoridades de teus versos me encantam, poetisa. Como sempre te digo, tua fonte de inspiração está muito além das personalidades, muito além...ela vai ao âmago mesmo da emoção.

Comovido e muito honrado de uma tal distinção, eu te deixo aqui, minha prezada Solange, o meu abraço amigo e agradecido, e desejos de que as tuas letras continuem a voar cada vez mais alto nos céus da Poesia.

Meu carinho e, mais uma vez, muito obrigado.

André

Aleatoriamente disse...

Sol, amei teu cantinho, cheio de ternura e belezas.
Um texto muito bem escrito com carinho a um amigo, prezo muito isso.
Uma honra fazer parte do teu cantinho.

Beijo.
Fernanda

Toninhobira disse...

Que beleza de definição e visão Ange sobre os poetas numa profunda inspiração que faz o homenageado se sentir enlevado.Adorei, e parabenizo ambos por esta troca de carinho e gratidão.Isto é o mais lindo deste mundo que vivemos.Meu abraço terno de admiração sempre.
BJu de luz nos seus dias de muita poesia.

Flor da Vida disse...

Amiga, não poderia haver uma homenagem mais bela e verdadeira do que essa que você tão magistralmente escreveu ao querido poeta André, "ao qual prezo muito", e ele merece mesmo todas as homenagens!
Aplaudo-te mais uma vez com ênfase e emoção!
Deixo carinhos meus pra ti e para Andé...
Beijos

Celêdian Assis disse...

Querida amiga, Ange,

que bela e justa homenagem ao grande poeta André Bessa.

A sua poesia é doce e sonora e passa a emoção com suavidade e meiguice.
Um beijo, querida.
Celêdian

Marcio JR disse...

Deu uma pontinha de inveja do André, mas tudo bem, no dia do cronista, eu ganho homenagem aqui... rsrs.

Ange, minha querida amiga. Brincadeiras a parte, quero dizer que seus versos, enaltecendo o poeta, aquele que verte sentimentos em forma de versos, estão fantásticos. Além do que, você escolheu alguém que muito admiro, meu mestre nos versos, o André, para ser representante desses que se desdobram para transbordar emoções, sentimentos e inspirações, os poetas.

Parabéns a ti e, claro, ao André, que recebeu esse presente maravilhoso.

Beijos, minha querida amiga poetisa. Fantástico.

Marcio

Cleide A. B. Yamamoto disse...

Doces versos seus em singela e carinhosa dedicatória, Solange. abraço a voces dois poetas. Lindo fim de semana, amiga.

A.S. disse...

O Poeta está preso, mas não parece
desta poesia que o não liberta...
mas mesmo preso, vê o mundo inteiro,
tem a porta do mundo bem aberta!

Que enigma é este de ser prisioneiro
do fascínio a que me converti?!...
Ah! Como é cativante este cativeiro!
Que o meu ser essencial se perca em ti...


(do meu livro "Gotas de Luz"

Beijos meus!
AL

As palavras que aqui rabisco, tornam-se através do tempo algo mais que apenas palavras rabiscadas.
As palavras tornam-se lembranças...eternas lembranças.