Páginas

3 de set de 2011

Solitária Melodia

Imagem do Google
A distância ouço um violino
O seu canto me faz penar
Embriago-me a cada nota
Cheia de saudades fico a contemplar
Sua melodia é pura nostalgia
Ouço a distância o seu clamar.

Chora, chora, violino
De saudade e solidão
Acompanha os meus gemidos
Sente deles compaixão!

© Ange de Souza

20 comentários:

Arnoldo Pimentel disse...

Um poema onde pode-se sentir o som do violino tocar nossa alma.Beijos.

otilia cristina disse...

AMO O SOM DO VIOLINO,MAS REALMENTE ELE ME TRÁS O SOM DA SAUDADES COMO A VOCê ..MAS, SAUDADE É COISA BOA..TAMBEM POR UM LADO ELA TRÁS A DOR MAS POR OUTRO LEMBRA QUE BONS MOMENTOS VIVEMOS E QUE PESSOAS PASSARAM PELAS NOSSAS VIDAS ...
E PESSOAS LINDAS QUE MARCARAM MUITO..E SEU FOR O CASO...EXISTE UM TAL DE TELEFONE RESOLVE UM POUQUINHO SABIA???

BEIJOS

OTILIA

André Bessa disse...

Boa noite, Solange,

a "solitária" Ange retornou às suas velhas nostalgias de ano atrás? parece-me, mas não tenho certeza se é verdade verdadeira, ou verdade poética.

Em todo o caso, o poema é impregnado deste romantismo nostálgico e sofrido que a sua pluma tanto sabe descrever, ora em nuances das mais abstratas, ora através do som de um violino à distância.

Versos tristes, doloridos, porém, belos e líricos. Meus parabéns, poetisa!

Uma boa semana, de preferência sem chuvas. Minhas saudações mais poéticas.

André

Eloah disse...

Querida obrigada pela visita.Agora aqui estou com este som poético, figurado, das cordas de um violino.Fecho os olhos e me deixo embriagar pelos sons imaginários que o teu poema despertou.Amei!Que este final de domingo seja suave e doce para que possa enfeitar tua alma.Bjs Eloah

Leninha disse...

Ange querida,sua música viajou até esta região serrana e invadiu minha casa,trazendo poesia e uma lembrança
nostálgica de sons de violinos.
Belo domingo para você.
Bjssssssss,
Leninha

HENRY disse...

Olá Ange! As suas letrinhas de muitas cores, tem muito da sua Nobre Alma. Mensagens lindas que Dão Paz e Amor a quem percorre Alfama!
Muito bom gosto de quem criou este lindo e agradavel cantinho, faz transparece uma Mulher com um coração cheio de amor e carinho...

Ange, obrigado por suas palavras no meu blog. Eu Já estou tambem te seguindo.

Abraços!

Toninhobira disse...

O violino por si, já faz uma saudade e com esta melancolia,o som tornou-se acentuado, mas na beleza poetica fica bom de se ouvir, nestas noites frias e silenciosas.Soam como ninar.
Uma bela construção Ange.
Meu carinhoso abraço.
Bju de luz nos seus dias.
Fique bem, fique na paz.

Evanir disse...

Viva a vida com muito amor.
Mate saudades,enquanto é tempo.
Peça perdão ,mesmo que seja você o ofendido.
Recupere o tempo perdido ,procurando ser feliz nas coisas de Deus.
Faça um carinho,alegrando alguém que esta triste.
A todo instante,fale uma palavra especial para
quem necessita ouvir.
Com seu amor podera fazer mudanças em muitas vidas.
Creia você pode não mudar tudo nesse Mundo.
Mais poderá fezer no coração de muitos.
A morada de Deus.
Uma noite de Domingo na paz e na luz de Jesus.
Bjs no coração.
Evanir
Angel você realmente é um grande tesouro.

claudiaymarques disse...

Ange minha querida amiga...sua visita no meu blog me deixa muito feliz..
Amiga eu escrevi o texto ate mesmo para mim,pois eu também muitas vezes vivo muito ou problemas e não valorizo as coisas boas que estao ai...é normal,é uma luta que temos que ter..pode pegar o texto sim claro,por pegar oque quizer..
Ange que linda as suas palavras ,melancolicas e profundas...violino é um instrumento nostaugico eu gosto muito..acalma a gente..
mil beijosss
suaa miga titi

Antônio Lídio Gomes disse...

Ange.
Cada verso equivaleu para mim a às notas e o som de uma triste partitura neste violino...
A poetisa arranca de sua alma, toda melancolia, toda nostalgia e constroi um belo e adocicado poema.
Lindo e romântico!
Um abraço fraterno, beijos.

Antônio Lídio Gomes disse...

Ange.
Cada verso equivaleu para mim a às notas e o som de uma triste partitura neste violino...
A poetisa arranca de sua alma, toda melancolia, toda nostalgia e constroi um belo e adocicado poema.
Lindo e romântico!
Um abraço fraterno, beijos.

ana costa disse...

olá Ange, fiquei encantada com seu blog!
Todo ele transmite uma carga grande de nostalgia que nos convida a sonhar...
Parabéns!
já sou mais uma sua seguidora!
Beijo

Magia da Inês disse...

°º✿
Olá, amiga!
Passei para conhecer o seu blog!
Amei a sua poesia.
°º✿
Bom domingo!
Boa semana!
Beijinhos.
Minas
°º♫
°º✿
º° ✿♥ ♫° ·
(✿◠‿◠)
♥♫♪*¸.•✿

Anita de Castro disse...

Muito sinceramente comoveu meu coração teu poema ,o violino com saudade
bjs

HENRY disse...

Ange, eu te desejo um otimo, maravilhosa e abençoada semana...

Abraços fraternos!

Pedro Menuchelli disse...

Ange,
Uma das pessoas que mais considero e levo a sério quando comentam algo no meu espaço é você. Mesmo sem me conhecer direito, tem sido de espetacular gentileza, algo que hoje em dia é meio que raro entre as pessoas, até por medo, talvez.

Quanto ao texto, as saudades sempre vão estar presentes em nosso dia-a-dia, de forma indireta ou indireta, seja ela voluntária ou não. Dificil mesmo é saber o quanto isso vai influenciar em nossa vida, até porque cada lembrança tem um peso diferente, de acordo com as pessoas que estiveram presentes em diversos momentos.

Como sempre, adorei aqui. É com grande alegria que me dispeço. Um grande beijo, volto logo. Até mais!

Com carinho,
Pedro

claudiaymarques disse...

Ange oiiii..voltei aqui para te dar um bom dia querida amiga e te desejar tudo de bom que ouver nessa vida...
muitos beijinhosss
fique com Deus
titi

manuela barroso disse...

Música e poesia numa fusão perfeita, numa sintonia que acalma as saudades!
Bji

Nuvembranca disse...

Lindo labor poético. Parabéns Ange.

Flor da Vida disse...

Poetas...
Quem seriam esses seres
Que muitas vezes discriminados
Atacados por aqueles que se acham maiorais,
" os tais",
São feridos por pura incompreensão?

Ferem porque não entendem,
Que os poetas,
São pássaros imaginários
De asas invisíveis,
Que voam ao sabor da magia
Vão alem da imaginação...

Poetas...
São rios que brotam
Das fontes infindas da emoção,
Correndo borbulhantes pelo leito da vida
Na ânsia de encontrar o mar,
Onde sonham desaguar
O Amor que lhes ultrapassam,
As bordas do coração...

Poetas...
São o sangrar gotejante
Das dores próprias, e dos seus semelhantes...
São o grito desesperado da natureza
Devassada pelas mãos impiedosas dos homens...
Nuvens cinzas lhes sufocam a alma
Escurecendo-lhes a visão...
Mas encontram na inspiração
O raiar de um novo Sol,
E na arte de criar,
Espalham com suas letras
Alegria, fonte viva da renovação..

Poetas...
São anjos de Deus
Por Ele emprestados à terra
Para sensibilizarem os corações
Dos que só pensam em armas
Bombas e destruição...
Poetas, são seres sensitivos
Que sentem e reconhecem em Deus,
O poder de toda a criação...

Parabéns pelo seu dia amiga poetisa!!!

Abraços de flor

As palavras que aqui rabisco, tornam-se através do tempo algo mais que apenas palavras rabiscadas.
As palavras tornam-se lembranças...eternas lembranças.