Páginas

15 de jul de 2015

"...E O VENTO LEVOU"

Imagem do google
15-07-201

Após tanto tempo, entrar neste blog é como abrir a porta de um casarão abandonado. Ele se encontra empoeirado e dolorosamente cheio de lembranças. Ao abrir a porta, chega ser difícil percorrer o corredor o qual me levará aos cômodos. Quase posso ver a sala de estar, os quartos, o jardim. 

Ao fundo posso ouvir uma música suave e nostálgica, quase desfalecida como a minha poesia. Ao percorrer os cômodos vejo que tudo ainda esta aqui, assim como os deixei. Em um dos cantos ensolarados vejo ali algumas flores, junto a elas encontrar-se tanta paixão, tantas lágrimas, tantas saudades, tantas lembranças...

É...como um casarão abandonado, tudo encontra-se empoeirado, mas ainda aqui. No entanto os habitantes desta casa há muito tempo já se foram.

Saudades de ti, minha eterna poesia.

Ange de Souza

7 comentários:

manuela barroso disse...

Minha querida amiga Ange!

Tão bom ver-te minha "Eterna Lembrança!"
Não digas que a tua poesia já se foi porque ela não deixa de nascer no chão onde quer rebentar em botões tão floridos como os das flores das tuas fotografias! Olha, e se as palavras não te apetecem, tens as tuas fotos tão belas que valem por tanta poesia impossivel de se expressar! O teu post é poesia pura. O pó será o pólen que fecundará o teu coração de mais ternura para com essa casa só.
E ela vai encher-se de novo, com os teus amigos antigos, recentes. Importa enchê-la com as tuas flores. Abre as janelas e deixa entrar o sol e a vida que espera sempre por nós. Volta!
E
sorri!
Com toda a ternura num grande abraço!

Toninho disse...

Ah, que alegria imensa vê-la em minha pagina
derramando toda sua sensibilidade.
Ah, como as coisas têm algo a nos dizer e não sabemos as vezes captar, explico:
Ontem estava pesquisando pela net procurando Instagram de uma pessoa,quando em minha tela apareceu uma sol_ange, achei curioso, mas não acessei, mas logo pensei, por onde anda minha querida amiga da poesia no Recanto das letras e blog e que tão belas imagens partilhava?
E para minha surpresa eis você no blog.
Lindo demais.
Mas claro que a poesia está enraizada em você o bem sabemos, ela está só esperando o Start para nosso deleite.
O casarão foi reaberto, a poeira retirada, agora as flores já se destacam, os passarinhos já chegam à janela para saudar mais uma encantadora de palavras. Abra as cortinas da vida, da alegria.
Venha Ange com toda sua poesia, pois já estamos felizes com sua volta.
Beijo poesia amiga.
Seja bem vinda.

manuela barroso disse...

Ange, minha doe amiga!
Eis que volto a ver-te! E quanta saudade!
Reafirmo tudinho: se não escreveres para já, posta algumas fotografias tuas tão, mas tão lindas! Verás o resultado. Juro!

Ah!...
... e logo que possa vou lá dizer SIM a correr...
Até logo!
Abraço!

manuela barroso disse...

Ange, minha doce amiga,
Vim procurar o teu desfile de fotografias mas não encontro.
volto em breve.
Abraçoooo!

Antônio Lídio Gomes disse...

Ange! Menina que exala a fragrância da poesia! Você será sempre uma poetisa a encantar e a nos levar para reinos distantes! Teu mundo é magico e nos contagia. Também estou aqui para te convidar para dar uma passada nas Vozes de Minha Alma. Postei um novo poema e gostaria muito de tua presença. Por ora, um fraterno abraço, um beijo e seja sempre bem-vinda.

Acordar Sonhando . SOL da Esteva disse...

Toc, toc, estou batendo
Para que a porta se abrisse.
Não te queria descendo
Por essa estranha perrice.


Beijo
SOL

Toninho disse...

Cade você?
Bom fim de semana com paz, amor e alegria.
Saudades de voce.
Bjs

As palavras que aqui rabisco, tornam-se através do tempo algo mais que apenas palavras rabiscadas.
As palavras tornam-se lembranças...eternas lembranças.